Ligue agora: (41) 3328-1418

Consultoria em Gastronomia

 

IMPRESSÃO EM ALIMENTOS

Impressão em alimentos

Conheça as técnicas utilizadas por especialistas em culinária

 

Para aguçar ainda mais o paladar, chefes de cozinha têm utilizado um artifício especial para aperfeiçoar seus pratos: técnicas de impressão, que deixam um visual ainda mais atrativo e tornam os alimentos irresistíveis.
Samira Santos: “Existem vários tipos de impressoras com tinta comestível que imprimem em alta resolução e a qualidade é incrível.”Samira Santos: “Existem vários tipos de impressoras com tinta comestível que imprimem em alta resolução e a qualidade é incrível.”

 

A técnica mais conhecida é a impressão em folha de arroz, com base na qual é feita aimpressão da foto ou da imagem desejada diretamente no papel. “Nesse caso utiliza-se tinta com corante especial comestível, que é condicionada em cartuchos de impressão e aplicada  na folha através de uma máquina especial, similar a  uma fotocopiadora”, afirma Barbara Trevisani, proprietária do ateliê Barbara Trevisani Doces Finos em Curitiba (PR).

De acordo com Barbara, o papel de arroz pode ser aplicado em bolos, pães de mel, pirulitos e afins. Ela explica: “primeiramente, a imagem desejada (pode ser uma foto ou desenho) é impressa no papel de arroz. Antes da aplicação da folha no alimento, é preciso realizar uma preparação. Existe um tipo de gel específico que pode ser utilizado para fixar a folha ou, no caso de bolos, o próprio glacê pode exercer essa função. Por fim, o papel é aplicado sobre a superfície”, afirma. A tinta utilizada nas imagens é um colorante comestível, que não causa nenhuma alteração no sabor do alimento.

“Se o chocolate estiver muito quente na aplicação, irá deformar a impressão”, afirma Barbara Trevisani.

Transfer e impressoras

Outra técnica muito utilizada por especialistas em culinária é a aplicação de imagens com transfer, que podem ser personalizadas ou aproveitar desenhos com padrões de cada fornecedor. “A técnica de utilização de transfer consiste em aplicar a imagem sobre o chocolate ainda úmido. Quando este seca, a impressão é transferida para a superfície do chocolate”, explica Samira Santos, chefe de cozinha do Shelbourne Hotel em Dublin na Irlanda.

Impressoras também são utilizadas para a decoração de alimentos e estão sendo cada vez mais aperfeiçoadas. “Existem vários tipos de impressoras com tinta comestível que imprimem diretamente em chocolate, pirulitos, folhas de pasta americana ou marzipã e até mesmo diretamente no creme. Essas impressoras imprimem em alta resolução e a qualidade é incrível”, afirma Samira.

De acordo com Samira, existem também impressoras em 3D que imprimem letras ou formas simples com o uso de massas de biscoitos, chocolates, coberturas ou qualquer tipo de massa cremosa. “Essas impressoras são novas no mercado e estão em fase de aperfeiçoamento, por isso elas são um pouco limitadas ainda, usando letras ou formas bem simples.” Conheça mais sobre o assunto em http://www.youtube.com/watch?v=BIFi8but3Vw.

Alimentos e cuidados com a impressão

Doce feito com a técnica de impressão.Doce feito com a técnica de impressão.

Os alimentos também precisam de cuidados especiais para que a imagem tenha boa qualidade. No caso do papel de arroz, a superfície na qual a imagem será aplicada deve ser homogênea e úmida. Já na técnica de transfer,  é importante verificar a temperatura do chocolate, tanto na aplicação quanto na secagem. “Se  ele estiver muito  quente no momento da aplicação, a impressão será deformada. Caso, na hora da retirada da placa, o doce não estiver totalmente resfriado, será impossível fazer a transferência total da imagem”, afirma Bárbara. “O cuidado com o manuseio dessas placas também é importante, para que as imagens não borrem”, complementa.

Samira ressalta alguns cuidados que se deve tomar com a qualidade da tinta e a validade do papel de arroz. “A tinta deve ser 100% comestível. Como o papel é feito de arroz, é necessário que esteja dentro da validade. Caso a data tenha expirado, a impressão perde a qualidade, podendo surgir manchas, de modo que a fixação fica prejudicada”, explica. “Após a aplicação do gel, é preciso ter delicadeza, devido ao risco de o papel desmanchar-se”, destaca. Fonte: http://www.contafio.com.br/design-producao-grafica/impressao/impressao-em-alimentos-149.html