Skip to content
Ligue agora: (41) 3328-1418

6 conselhos para escalar seu negócio de freelancer

Em vez de trabalhar sozinho, você pode contratar mais pessoas e aumentar seu faturamento

Em tempos de crise para as empresas e de libertação pela internet, muitos profissionais antes contratados agora têm de – ou preferem – ganhar seu sustento como freelancer. Quem tem a vida de “freela” sabe que não é fácil. Há duas ameaças: quem garante que haverá trabalho para amanhã? Ou pior. Não atender a todas as demandas pode trazer ainda mais insatisfação devido à lembrança do dinheiro que poderia, mas não caiu na conta-corrente do trabalhador. Para o desenvolvedor e empreendedor em série Brian Casel, profissionais autônomos devem pensar como startups: precisam dar escala ao seu negócio para aumentar o faturamento.

De acordo com Casel, o freelancer deve chegar à conclusão de que não pode trabalhar sozinho. Ele deve buscar meios de fazer outros trabalharem para ele. Isso, porém, não significa contratar uma equipe. Parceiros e times contratados para projetos específicos não pesam na folha de salário. Tal como um empreiteiro, ele deve montar e desmontar equipes para realizar projetos temporários. Para Casel, esta é a forma mais viável para aumentar sua capacidade de trabalho, com uso racional do tempo e dos recursos, sem sacrificar a hora do descanso.

Confira abaixo os conselhos para tornar sua rotina de freelancer mais rentável e produtiva:

Construa redes de relacionamento
Aqui, o famoso networking toma um enfoque diferente. Ele não se refere aos clientes (coisa que você já tem), mas a parceiros ou outros freelancers que podem ser subcontratados para um projeto – extremamente necessários para um negócio que deseja aumentar sua escala. Como eles terão participação ativa em projetos, é preciso conhecê-los bem: capacidades, fraquezas e comprometimento com projetos.

Comunique e colabore
Antes o trabalho de um freelancer era o de fotógrafo, designer ou programador para uma empresa. Hoje, o trabalho é comunicar eficientemente com clientes e subcontratados. O termo Comunicação e Colaboração (C&C) já se tornou um chavão na internet. O comprometimento com esse conceito diz muito da possibilidade de sucesso da empreitada, uma vez que um conteúdo mal comunicado dificilmente terá influência em seu destinatário.

Desenvolva sistemas próprios de trabalho
Quando você estiver habituado à rotina da função – montar times, planejar e executar projetos – comece a desenhar seus processos. O modelo operacional não deve ser complexo, mas você deve ser capaz de reconhecer padrões e agrupá-los em processos simples. Preste atenção em tudo que pode gerar atritos. Se determinado processo de contratação de parceiros ou cobrança de clientes se tornar difícil, será hora de destrinchá-lo e simplificá-lo.

Aumente seus preços
A dinâmica de distribuição de trabalhos em times não é complexa. O cliente paga ao freelancer, que repassa aos subcontratados. Para atingir o lucro, há duas possibilidades: cortar custos ou aumentar a receita. Usar mão de obra barata pode ser arriscado. Casel diz ter experimentado ambos, mas honorários maiores são melhores devido às seguintes razões:
– clientes sabem que um trabalho de qualidade tem custos maiores;
– subcontratados talentosos tornam o trabalho mais fácil e seguro.

Seja um grande cliente de seus parceiros 
Quando o freelancer já atua como um contratante de outros autônomos, ele deve se tornar o cliente que ele gostaria de ter. Isso significa ter tarefas bem definidas, respeitar prazos e condições de trabalho e, claro, pagar em dia. Mesmo se seu cliente atrasar em algum pagamento, sua empresa precisa ter o capital necessário para honrar seus compromissos. “O que todo freelancer talentoso tem em comum? Eles adoram ser contratados para empreitadas sólidas e farão de tudo para realizá-la sem problemas.” Assim como é esperado que você a sua parte sem maiores percalços.

Repita
Crescer e dar escala a um negócio de “freela” é um processo contínuo. É preciso manter um recrutamento constante, formar novas alianças e revisar os procedimentos. Arranjos interessantes podem não ser vantajosos em um novo projeto e os processos podem se tornar complicados. O que não pode faltar ao empreendedor é empenho para refinar e modificar as condições do negócio.

Por Thiago Cid

Deixe um Comentário